Sábado – 05 de julho

10 às 12 horas – Auditório Paulo Autran
Mesa-redonda: “UNIVERSOS FICCIONAIS COMPARTILHADOS: TRANSFORMANDO LIMITAÇÕES EM TRIUNFOS DE ENREDO”.
Uma tendência muito forte da atual Literatura Fantástica é a técnica literária de Universos Ficcionais Compartilhados, onde vários autores compartilham definições e personagens que aparecem em seus respectivos trabalhos de ficção, geralmente se referindo a eventos que ocorreram nas histórias de outros escritores. No Brasil, quem vem desenvolvendo essa técnica é a empresa Hoplon Infotainment, de Santa Catarina, através do projeto de ficção científica hard desenvolvido junto com o escritor Gerson Lodi-Ribeiro: Taikodom, um MSG (Massive Social Game), que além do game, conta com quadrinhos, contos e livros de ficção científica. Mas como manter a consistência e coerência entre diversas obras e mídias? Como enfrentar e resolver as dificuldades técnicas e literárias? Como tomar as decisões certas para a coerência do projeto?
• Gerson Lodi-Ribeiro, escritor de ficção científica e história alternativa. Autor, dentre outras obras, de “Outros Brasis” (Unicórnio Azul) e “O Vampiro de Nova Holanda” (Caminho). Desde 2004, atua como consultor da Hoplon Infotainment.

• Tarquinio Teles, idealizador do Taikodom, um dos criadores do U.F. e presidente da Hoplon.

• João Marcelo Beraldo, escritor e game designer. Autor de “Véu da Verdade” (Eridanus Books), ebooks de RPG no mercado internacional e prestes a lançar seu primeiro romance no U.F.Taikodom.

• Roctavio de Castro, roteirista da série em quadrinhos “Eterno Retorno” e gestor do U.F. Taikodo
09 às 11 horas – Sala 115

ENCONTRO DO GELF (Grupo de Estudos de Literatura Fantástica)
Reunião do GELF, coordenado pela escritora Rosana Rios, que se dedica a discutir, apreciar e divulgar obras literárias de literatura fantástica (ficção científica, fantasia e horror) suas interações e obras precursoras, além de comentar transposições para cinema, teatro, televisão e quadrinhos. O tema central deste encontro será Contos de Fadas: Arquétipos e Fantasia através dos Séculos.

10 às 12 horas – Sala 116

Oficina: “GÊNESE – A CRIAÇÃO DE MUNDOS FANTÁSTICOS”
Oficina com dicas e muita informação sobre como criar universos ficcionais. Uma atividade direcionada para todos aqueles que querem se lançar na aventura de escrever. Saber criar mundos que sejam verossímeis e interessantes é essencial para a confecção de boas histórias.
• Richard Diegues, editor da Tarja Editorial. Autor de “Tempos de Algória”, “Sob a Luz do Abajur” e “Magia – Tomo I’ Organizou as antologias: “Histórias do Tarô”, “Necrópole – Histórias de Vampiros”, “Necrópole – Histórias de Fantasmas” e “Visões de São Paulo – Ensaios Urbanos”.

• Gianpaolo Celli, editor da Tarja Editorial. Organizou as antologias: “Necrópole – Histórias de Fantasmas” e “Necrópole – Histórias de Vampiros”. É colaborador dos sites Tribos de Gaia, Magia Prática e Visões de São Paulo.
11 às 13 horas – Sala 115

Palestra: “O VAMPIRO ANTES DE DRÁCULA”
Martha Argel e Humberto Moura Neto apresentarão o resultado surpreendente de uma pesquisa inovadora dos contos que lançaram as bases para o vampiro clássico ao longo do século XIX. A palestra mostrará como a figura do vampiro surgiu e evoluiu na literatura universal.
• Martha Argel é bióloga, com um doutorado em Ecologia e escritora de livros de literatura fantástica, crônicas e divulgação científica. Ela trabalha como consultora em meio ambiente e participa em estudos de impacto, planos de manejo e atividades do gênero. Sua especialidade é o estudo da fauna. Desde 2005, coordena o Projeto Aves do Brasil, da Wildlife Conservation Society, cuja missão é disseminar no país o interesse, o amor e o orgulho por nossa riquíssima fauna de aves, e assim estimular a participação das pessoas na conservação do meio ambiente. Como escritora de literatura fantástica, publicou “O Livro dos Contos Enfeitiçados” (Landy), “Olhos de Gato”, “O Vampiro de Cada Um” (Ed. da Autora) e “Relações de Sangue” (Novo Século).
12 às 14 horas – Sala 116

Bate-papo: “A INVASÃO DO CINEMA NA LITERATURA FANTÁSTICA”
Como a linguagem cinematográfica está interferindo na forma de escrever dos atuais autores e influenciando a literatura contemporânea.
• André Vianco, é autor dos best sellers “Os Sete” e “Sétimo”, que explora o universo sobrenatural (vampiros, lobisomens, anjos e batalhas entre o bem e o mal) elaborando um cenário surrealista, mas com elementos da realidade do dia-a-dia e histórias passadas no Brasil. É hoje o escritor brasileiro que mais conquista leitores de fantasia & horror e seus livros estão entre os mais vendidos na literatura fantástica brasileira.

• Raphael Draccon é roteirista e avaliador de roteiros de projetos nacionais e internacionais envolvendo grandes produtoras como Conspiração Filmes, O2 Filmes, Aquarela Filmes e Intervalo Produções. É autor do romance de fantasia “Dragões de Éter” (Planeta). Têm acumulado prêmios e indicações em concursos de roteiros e contos. Atualmente, se divide entre escrever para o mercado literário, o audiovisual e o de quadrinhos.

• Vivi Amaral formada em Rádio e TV, migrou para a área de produção audiovisual. É sócia de uma produtora que trabalha com edição, finalização e computação gráfica para televisão. Em 2006, criou junto com seu sócio, Eduardo Santana, a Mostra Curta Fantástico, evento que busca revelar e inspirar a produção de filmes do gênero fantástico no país.

• Alfredo Suppia jornalista científico especializado em literatura, cineasta amador e Doutor pela Unicamp em Multimeios, com uma tese sobre o cinema brasileiro de ficção cientifica.
13 às 15 horas – Sala 115

Palestra: “A FICÇÃO COMO BASE PARA UMA NOVA REALIDADE: DE BAKER STREET AO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO”
Como a ficção literária estabelece ligações com a “vida real”, criando uma teia de relações entre os fatos históricos e as estruturas narrativas, fazendo com que a fronteira entre os fatos e a ficção se tornem difíceis de distinguir. Uma discussão sobre os trabalhos de William Baring-Gould, Philip José Farmer, Márcia Camargos, Alan Moore, Monteiro Lobato, Arthur Conan Doyle, Edgar Rice Burroughs, Lester Dent, entre outros.
• Octávio Aragão é Doutor em Artes Visuais pela UFRJ. Foi editor de arte da Ediouro, subeditor de arte de O Dia e coordenador de arte de O Globo. Hoje é professor adjunto da Universidade Federal do Espírito Santo. Como escritor, é autor do romance “A Mão que Cria” (Mercuryo), e foi editor da antologia Intempol (Ano-Luz). No momento, morando em Vitória, está escrevendo “A Mão que Pune” e co-produz a graphic novel “Para tudo se acabar na Quarta-feira”.

14 às 15h30 – Sala 116

Palestra: “OS MONSTROS NA LITERATURA FANTÁSTICA”
O que é um monstro? Qual a sua origem? Como reconhecê-lo? Onde ele vive? Devemos temê-lo? Estas são questões curiosas, assim como o próprio conceito de monstro, que sempre dependeu do período histórico e da cultura em que foi formulado. Existem muitas histórias sobre monstros – em livros, nos filmes e até na vida real. O monstro, afinal, é tão antigo quanto o pensamento. Utilizando sua pesquisa para o livro “Almanaque dos Monstros”, Gonçalo Júnior irá falar sobre seres fantásticos, criados pela imaginação ou da vida real.
• Gonçalo Júnior, jornalista e advogado, trabalhou e colaborou em jornais e revistas como Gazeta Mercantil, Folha de S. Paulo, Carta Capital, Bravo! e Imprensa. É autor dos livros “País da TV” (Conrad), “A Guerra dos Gibis” (Cia. das Letras), “Tentação à Italiana” (Opera Graphica), entre outros. Publicou os álbuns de Quadrinhos, Claustrofobia (Devir), ilustrado por Júlio Shimamoto, e “O Messias” (Opera Graphica), com arte de Flávio Luiz. Está lançando o livro “Enciclopédia dos Monstros” (Ediouro).

15h30 às 17 horas – Auditório Armando Bógus

Palestra: “ANTIGOS MISTÉRIOS EUROPEUS”
O prof. Alexandre Garzeri abordará alguns dos antigos Mistérios europeus através dos seguintes tópicos: Druida: o Legado dos Merlins; Futhak: o Alfabeto Secreto; Wicca: O Renascimento da Antiga Religião.
Alexandre J. Garzeri, é mimbro de diversas Ordens Iniciáticas e Rosa-cruzes, presidente doConselhoConsultivo do Capítulo ‘Cavaleiros do Templo’, No. 46, da ordem de Molay, Ator formado pelo Teatro Escola Macunaíma, trerapeuta hoísitco, professor de astrologia, numerologia, tarot e kabbalah.

15 às 17 horas – Sala 115

Bate-papo: “O MERCADO EDITORIAL DE LITERATURA FANTÁSTICA NO BRASIL”
Importante participação dos editores do gênero fantástico com novidades, informações e curiosidades do mundo editorial de hoje.
• Douglas Quinta Reis, diretor editorial da Devir.
• Gumercindo Rocha Dórea, editor das Edições GRD.
• Adriano Fromer Piazzi, diretor editorial da Aleph.
15h30 às 17h30 – Sala 116

Bate-papo: “O FANTÁSTICO BRASILEIRO: 100 ANOS SEM MACHADO DE ASSIS E 100 ANOS DE GUIMARÃES ROSA”
A literatura fantástica tem uma longa tradição em nosso país, mesmo não tendo ainda recebido dos críticos e historiadores de literatura a atenção que merece. Neste bate-papo será visto o uso do gênero fantástico por dois expoentes da Literatura Brasileira: Machado de Assis e Guimarães Rosa
Janaina Azevedo (OPELF / Liceu Santa Cruz) e Rodrigo Pereira (FFLCH – USP e Liceu Santa Cruz), professores de Literatura, pioneiros no uso da Literatura Fantástica em sala de aula.

DOMINGO – dia 06 de julho

09 às 11 horas – Sala 116

Oficina: “COMO CRIAR PERSONAGENS”
O maior escritor da atualidade do gênero fantástico abre o jogo, dá dicas e informações sobre como construir e utilizar os personagens nas histórias. Uma oportunidade rara!
• André Vianco é autor dos best sellers “Os Sete” e “Sétimo”, que explora o universo sobrenatural (vampiros, lobisomens, anjos e batalhas entre o bem e o mal) elaborando um cenário surrealista, mas com elementos da realidade do dia-a-dia e histórias passadas no Brasil. É hoje o escritor brasileiro que mais conquista leitores de fantasia & horror e seus livros estão entre os mais vendidos na literatura fantástica brasileira.

10 às 12 horas – Sala 115

Bate-papo: “OS DESAFIOS DE ESCREVER LITERATURA FANTÁSTICA NO BRASIL”
Atualmente, uma nova geração de escritores de Literatura Fantástica tem surgido e publicado no mercado brasileiro. Será que pode ser considerada uma Nova Onda no gênero? Quais são as dificuldades para o novo autor? Como fazer para publicar? Que caminhos seguir para escrever um bom livro? São questões para serem respondidas.
• Nelson de Oliveira é escritor e doutorando em Letras pela USP. Recebeu os prêmios Casa de las Americas, Fundação Cultural da Bahia e APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Coordena oficinas literárias para escritores iniciantes. Organizou as antologias “Geração 90: Manuscritos do Computador” e “Geração 90: Os Transgressores”, chamando a atenção da imprensa para uma nova geração de escritores brasileiros. Ultimamente tem se voltado para a ficção científica, sua primeira paixão na literatura. Organizou a antologia “Futuro Presente”, a sair pela Record, em 2009.

• J. Modesto é arquiteto e urbanista pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Fã de literatura fantástica, abandonou as pranchetas para enveredar pela ficção. É autor do romance “Trevas” (Giz Editorial) e está lançando o livro “Anhangá” (Giz Editorial).

• Cristina Lasaitis é escritora e biomédica. Participou do livro “Visões de São Paulo – Ensaios Urbanos” (Tarja Editorial), tem textos publicados na revista Scarium e no site Novas Visões de São Paulo. É autora do livro “Fábulas do Tempo e da Eternidade” (Tarja Editorial).

• Nazarethe Fonseca é escritora. Seu livro de estréia foi “Alma e Sangue, o Despertar do Vampiro” (Novo Século). Atualmente morando em Natal, Rio Grande do Norte, vem se dedicando a produzir poemas, contos e crônicas.

• Cláudio Villa é escritor e publicitário, autor do romance épico “Pelo Sangue e Pela Fé” (Espaço Editorial). No blog Mundos de Mirr, relata suas experiências, dificuldades e realizações como um escritor iniciante no Brasil. Atualmente trabalha seu segundo livro e desenvolve um projeto que permitirá aos leitores conhecerem sobre o universo de suas histórias.
11 às 13 horas – Sala 116

Mesa-redonda: “VISÃO ALIENÍGENA: OUTROS OLHARES DA LITERATURA FANTÁSTICA BRASILEIRA”
A Modernidade sonhou com um outro ser (o sujeito civilizado e emancipado) e um outro mundo (a sociedade no futuro). O momento atual caracteriza-se pela expansão da tecnologia e pela queda de fronteiras tanto condições para o surgimento de novos espaços (ciberespaço e realidade virtual) para a experiência humana. Cada narrativa fantástica nos mostra uma tensão permanente entre o conhecido e o desconhecido. Em termos de enredo, isso se manifesta muitas vezes através da chegada de um personagem estranho em nosso mundo, ou da viagem de um de nós a um espaço (ou tempo) diferente no nosso. Tais situações forçam os personagens (e o leitor) a se depararem com situações ‘além da imaginação’.
• Elizabeth Ginway é professora associada da Universidade da Flórida, na cadeira de Português e Literatura Brasileira. Autora do livro Ficção Científica Brasileira (Devir). Tem se dedicado à análise de obras do gênero produzidas no Brasil. Está lançando o livro “Visão Alienígena: Ensaios de Ficção Científica Brasileira”.

• Sérgio Pereira Couto é jornalista com passagem por revistas como Discovery Magazine, Galileu e Planeta. É autor dos livros “Renascimento”, “Sociedades Secretas”, “Maçonaria”, “Decifrando a Fortaleza Digital”, entre outros.

• Alexandre Linares é editor, cientista social e pesquisador. Trabalhando a mais de dez anos no mercado editorial na área de quadrinhos e literatura. Atuou na área de Ficção Científica editando Neo Genesis Evangelion entre outros títulos na Conrad Editora. Neste momento trabalha na produção de roteiros de quadrinhos e prepara um mestrado sobre o mercado editorial brasileiro.
12h30 às 14 horas – Auditório Armando Bogus

Palestra: “O REALISMO FANTÁSTICO NA TV”
O Realismo Fantástico, utilizado por Dias Gomes na década de 1970, voltou com força arrasadora na novela “Caminhos do Coração”, de Tiago Santiago. A novela reafirmou o espírito dionisíaco que caracteriza a cultura brasileira: a desdramatização da vida, a teatralização do cotidiano, avesso ao melodrama, sob a forma do riso e da carnavalização.
Com “Os Mutantes”, sequência de “Caminhos”, Tiago retoma com profusão os mitos antigos e recentes, estruturantes do imaginário coletivo e das maneiras como dialogam com as instâncias reais, históricas, políticas e culturais, em que se inscrevem os indivíduos. Abrindo assim, novas discussões para dentro da renovação da teledramaturgia brasileira.
• Tiago Santiago, escritor premiado, romancista, dramaturgo, sociólogo, roteirista de novelas. É o autor de grandes sucessos como “Prova de Amor” e “A Escrava Isaura”. Atualmente, escreve a novela “Os Mutantes – Caminhos do Coração”, campeã de audiêcia da Rede Record.
12 às 14 horas – Sala 115

Bate-papo: EM BUSCA DA FANTASIA MEDIEVAL BRASILEIRA
Será possível para o escritor brasileiro escrever Fantasia Medieval, onde se misturam elementos históricos (cavaleiros, castelos, nobres, bardos aldeões, etc) com elementos de magia e seres fantásticos (elfos, anões, magos, criaturas mitológicas, etc)? Como ele teria condições de escrever em uma ambientação e em paisagens inspiradas no período medieval, se no Brasil não tivemos uma Idade Média? O resgate das raízes ibéricas medievais pode ser o caminho para construir um novo caminho para a Fantasia brasileira, se esquivando dos clichês herdados do Romantismo ou do RPG. A questão do imaginário medieval que nós buscamos construir – escolhendo temas e deixando outros de lado – é talvez ainda mais relevante do que o imaginário medieval em si, e uma fantasia medieval brasileira com sotaque luso-ibérico contribuiria em uma série de questões educacionais.
• Ana Cristina Rodrigues é historiadora e escritora. Atual presidente do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), modera diversas comunidades virtuais sobre Ficção Especulativa. Já publicou em diversos sites brasileiros e argentinos, tem um conto na antologia argentina “Grageas” e, atualmente, escreve um romance de fantasia inspirado no Renascimento e nas navegações portuguesas.

• Ana Lúcia Merege é escritora, Mestra em Ciência da Informação e pesquisadora da Biblioteca Nacional, do Rio de Janeiro. É autora de ‘O Caçador: Um Conto de Fadas em Mosaico’ e ‘O Jogo do Equilíbrio’, entre outros livros. Colaboradora em Ciência Hoje das Crianças e Revista de História da Biblioteca Nacional.
13 às 15 horas – Sala 116

Palestra: “VIDA LOUCA, VIDA INTENSA – UMA VIAGEM PELA FICÇÃO CIENTÍFICA DE WILLIAM S. BURROUGHS”
O escritor William Burroughs foi um dos responsáveis pelo surgimento da chamada “Geração Beat”, movimento que culminou com a revolução sexual e o posterior desenvolvimento da cultura hippie nos Estados Unidos. Grande parte de sua obra, de atmosfera fantástica e grotesca, celebra a não-conformidade e a criatividade espontânea. Sua obra mais conhecida, “Almoço Nu” (Ediouro), é uma narrativa inovadora dos efeitos cáusticos provocados pelo abuso da heroína e outras químicas pesadas. A viagem que Bráulio Tavares propõe é uma aproximação da obra de Burroughs com a de escritores de FC, como J.G. Ballard, Samuel R. Delany e Philip K. Dick.
• Bráulio Tavares, escritor, roteirista e compositor. Compilou a primeira bibliografia do gênero: o Fantastic, Fantasy and Science Fiction Literature Catalog (Fundação Biblioteca Nacional). Autor de “A Espinha Dorsal da Memória”, “A Máquina Voadora” e “Anjo Exterminador” (todos pela Rocco). Organizou as antologias “Freud e o Estranho”, “Contos Fantásticos no Labirinto de Borges” e “Páginas de Sombra”; (todos pela editora Casa da Palavra).

14 às 15h30 – Sala 115

Bate-papo: “LOBISOMEM: O LADO SOMBRIO DA ALMA HUMANA”
O lobisomem, resultado de fontes variadas, encontra na literatura um terreno para se expandir, ganhar fãs e se multiplicar, seja na abordagem mais hollywoodiana do mito, seja na cadência brasileira e seu tempero folclórico. Um texto da escritora Guilia Moon diz: “estranho mundo, o dos lobisomens. Era para lá que eu ia nos períodos em que a mutação me permitia cruzar o limite entre a besta e o homem, o grande predador. Perto dele, eu e os outros bichos éramos um nada. Comemos a carne e lambemos o sangue. Mas o homem toma a alma”.
• Helena Gomes é jornalista e professora universitária. Autora dos livros “Lobo Alpha” (Rocco), uma narrativa densa e envolvente que investe na linguagem cinematográfica e mistura textos e quadrinhos. E da saga de ficção científica & fantasia”Caverna de Cristais”, com os livros “O Arqueiro e a Feiticeira” (Devir) e “Aliança dos Povos” (Idea).

• Júlio Emílio Braz é escritor com vários prêmios nacionais e internacionais recebidos. Escreveu roteiros para o humorístico Os Trapalhões (Globo), e algumas mini-novelas para a televisão do Paraguai. Atualmente, seus mais de 140 livros são referência no universo escolar, trazendo à tona discussões sociais da maior importância e também histórias leves e alegres, mas que nem por isso deixam de ensinar grandes lições.

• Eduardo Nogueira, historiador e jornalista. Vem desenvolvendo uma intensa pesquisa sobre as diversas manifestações da Literatura Fantástica.

15 às 17 horas – Sala 116
Palestra: “PADRÕES DE CONTATO: UMA ODISSÉIA NO BRASIL”
Quando o escritor Arthur C. Clarke decidiu escrever a continuação do seu clássico “2001 – Uma Odisséia no Espaço”, deu crédito à correspondência que manteve com o jornalista carioca Jorge Luiz Calife, que o fez pensar numa possível continuação, algo que ele dizia ser impossível. A declaração publicada no próprio livro de Clake, “2010″, abriu as portas para que Calife pudesse publicar o primeiro livro de sua trilogia, “Padrões de Contato”. Agora, a Devir está lançando a trilogia em volume único, com o acréscimo de um quarto livro inédito.
• Jorge Luiz Calife é jornalista e escritor. Atualmente, trabalha no caderno de “Cultura & Lazer”, do Diário do Vale de Volta Redonda. Entre suas obras publicadas estão os romances: “Padrões de Contato”, “Horizonte de Eventos”, “Linha Terminal” (vencedor do prêmio Nova da Associação Brasileira de Arte Fantástica) e “Espaçonaves Tripuladas: uma história da conquista do espaço”.

• Marcello Simão Branco, jornalista e cientista político. É co-editor do “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica”.

15h30 às 17h30 – Sala 115

Bate-papo: “UM OLHAR SOBRE A LITERATURA FANTÁSTICA ATUAL”
Um conversa sobre as novas tendências da Literatura Fantástica: New Weird, Steampunk, New Space Opera, entre outras.
• Fábio Fernandes é escritor, jornalista e tradutor. Atualmente, dedica-se ao seu primeiro livro de cyberpunk “Os Dias da Peste”.

• Guilherme Kujawski é jornalista especializado em arte e tecnologia, escritor de ficção científica e coordenador do Itaulab, laboratório de mídias interativas do Itaú Cultural. Autor de “Piritas Siderais – Romance Cyberbarroco” (Francisco Alves).

• Jacques Barcia é escritor de Fantasia e Ficção Científica. Jornalista de tecnologia, editor da revista eletrônica “Kalíopes” e das publicações da Editora Fábrica dos Sonhos.

• Sérgio Kulpas é escritor, jornalista especializado em mídia e telecomunicações, e co-autor com Guilherme Kujawski da noveleta “Borba na Infolândia”.

Outras Atrações

SÁBADO e DOMINGO – a partir das 11 horas – Sala 114

Sala Temática: “O QUARTO DOS 100 KWAIDANS – AS FACES DO MEDO”
Em homenagem ao Centenário da Imigração Japonesa teremos uma sala temática sobre contos de horror sobrenatural japonês e lendas urbanas fantásticas. Segundo uma lenda japonesa, quando alguém contar 100 Kwaidans (histórias sobrenaturais), ela mesma será protagonista de um acontecimento sobrenatural.
Assim, teremos sessões de contação de histórias fantásticas japonesas a cada uma hora, com início às 11 horas.

SÁBADO e DOMINGO – a partir das 10 horas – 1º andar

Atividade: “Stop! Fantástico”
Teremos uma atividade lúdica com um jogo simples e divertido que verifica conhecimentos, exercita a memória e a criatividade: STOP FANTÁSTICO! Aqui, os conhecimentos básicos exigidos serão os temas relacionados com a Literatura Fantástica.
E cada vencedor irá ganhar um kit generoso com várias histórias em quadrinhos.

SÁBADO e DOMINGO – a partir das 09 horas – 1º andar

Exposição: “CAPAS DA FICÇÃO FANTÁSTICA NO BRASIL”
Um livro não se julga pela capa, mas é inegável que esta é muitas vezes a primeira impressão que o leitor tem da obra. O CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), através dos seus sócios, reune reproduções de algumas das capas mais significativas de ficção fantástica no Brasil.

SÁBADO – das 13 às 14 horas – Auditório Paulo Autran

MOSTRA CLFC: LIVROS EM VÍDEO
Com a popularização da internet, a literatura fantástica brasileira entrou na era digital. Driblando a falta de interesse e de divulgação na grande mídia, os escritores vêm utilizando novas formas de promover seu trabalho. A criação de vídeos vem se tornando cada vez mais popular e alcançando o objetivo principal, que é tornar conhecido o livro que anuncia. O CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), reuniu alguns desses vídeos numa pequena mostra.

SÁBADO e DOMINGO – das 10 às 17 horas – 1º andar

Exposições OPELF: TERRORES DO IMAGINÁRIO

METAMORPHOSIS, de Rafael Victor
A exposição explora o imaginario popular na criação de bestas de crenças e lendas medievais e apresenta a visão do artista em dez criaturas fantasticas, resultantes da fusão entre a figura humana e animal.

MUNDO DOS MORTOS, de Rodrigo Rocha
Esta mostra apresenta uma visão sobre o terror puro e simples, com visões sobre o macabro e o grotesco da Morte. Zumbis, lichies, esqueletos, múmias, necromancers e outros personagens se fazem presentes e intermitentes nos traços do autor, com propriedade, em trabalhos de naquim sobre papel.

SÁBADO e DOMINGO – das 10 às 17 horas – - Salas 112 e 113

Projeto: “O FANTÁSTICO NA EDUCAÇÃO”
Este ano o Fantasticon 2008 conta com a parceria da empresa educacional Signo Mundi que realizará o projeto “O Fantástico na Educação”, que propôe a utilização da Literatura Fantástica como instrumento pedagógíco e sua utilização em sala de aula.
Os interessados em participar devem fazer inscrições: contato@signomundi.com.br Fone: (11)8442-7738.
Workshops (com 1h30 de duração):
• Escrita Criativa na sala de aula
• Tempo e Distorção do Tempo
• Cenários Literários
• Personagens
• Enredo & Roteiro
• Diálogos
• Construção de Arquétipos para crianças: Heróis e Vilões
Projetos Interdisciplinares envolvendo obras de Literatura Fantástica e seu diálogo com as demais Disciplinas I, II e III.
• Construindo o interesse pela Literatura por meio do Universo Fantástico
com J. Modesto

• Fantástico no passado, Real hoje – A Ficção Científica no Contexto Fantástico
com Sérgio Pereira Couto

• Trabalhando o Terror no processo pedagógico
com Nelson Magrini

• Alices – Palestra temática sobre a obra de Lewis Carrol e seus desdobramentos
com Janaina Azevedo

• Uso da Literatura Fantástica na Sala de Aula
com Rodrigo Pereira

SÁBADO – 14h30 às 17 horas – Auditório Paulo Autran

MOSTRA DE CINEMA FANTÁSTICO ALTERNATIVO: “SUPER 8 RADIOATIVO”
Curadoria: Alfredo Suppia

SANGUE DE TATU
Dir. Marcos Bertoni – 23 min. Após vazamento nuclear, técnico da usina de Angra foge para as montanhas. Com Henrique Zanetta, Flora Iglesias, Louis Chilson, Olavo Ribeiro Fernandes.
Prêmios: Melhor Enredo Ficção Super 8 no XVII Festival de Gramado (1989)

FILMES C. PERINA C.
Coletânea de curtas em Super 8 dirigidos pelo cineasta Claudinê Perina Camargo, em Campinas – SP, nos anos 1970. 1h45.
Epílogo
Fim de Linha
Era uma Vez
Outra Meta
Os Perigos de Raimunda
Quadrados em Quadrinhos

DOMINGO – a partir das 10 horas – Auditório Paulo Autran

OS DESTAQUES DA “MOSTRA DE CINEMA FANTÁSTICO”:
Neste ano, a programação de filmes, tem o apoio da Fly Cow, produtora que realiza a Mostra Curta Fantástico, evento que exibe curtas-metragens nacionais com a temática fantástica, ou seja, filmes de horror, ficção científica ou fantasia, desde 2006. Assim, teremos uma seleção dos melhores curtas fantásticos nacionais que foram apresentados nas duas últimas edições da Mostra Curta Fantástico.
O cinema fantástico é um gênero cinematográfico pouco explorado pelo cinema brasileiro, fazendo do país um fenômeno de incoerência. Basta lembrar que o Brasil e os países latinos americanos são ricos em lendas, contos e folclores da região. Estranhamente, porém, o fantástico é marginalizado pelo circuito comercial, mídia e grande público.
A partir desse ano de 2008, a Mostra terá mudanças importantes. A principal delas é o nome, que agora encurtou para “Mostra Curta Fantástico”. Outra alteração é a vinda do evento para a cidade de São Paulo, em novembro, de forma a facilitar o acesso do crescente público ao evento.

Sessão 1 – 60min.
HISTORIETAS ASSOMBRADAS (PARA CRIANÇAS MAL-CRIADAS)
Dir. Vitor Hugo Borges – 15 min
Três histórias assombradas baseadas no folclore brasileiro envolvendo sentimentos de medo comuns ao universo infantil. “Três histórias que sua avó não contou, senão você ia fazer xixi na cama”
O APARTAMENTO
Dir. Bernardo Ururahi e Anderson Carvalho – 12 min.
Um encontro, uma discussão, um desafio. Ler uma história de assombração em um apartamento vazio, à noite, com apenas a luz de uma vela. Pior do que estar sozinho naquele lugar, é perceber que não está completamente só. Inspirado em um conto de Ambrose Bierce.
O RETORNO DA LUA
Dir. Tobias Vinicius Rodil – 10 min
Melissa, uma menina que mora no subúrbio da cidade fica sabendo de uma esplendorosa viagem de cientistas para a Lua. Por motivos até então obscuros, ela e seu irmão são raptados por ETs. Georges, seu pai, desesperado se vê obrigado a arrumar um, jeito de ir para a Lua salva-los.
A MALDIÇÃO DA JOSÉ CADILHE
Dir. Guilherme Pau Y Biglia13 min
Cláudio se vê preso numa rua da qual é impossível sair. Enquanto tenta se livrar daquele infortúnio, coisas muito estranhas vão ocorrer.
A HORA E A VEZ DO SR. GANÂNCIA
Dir. Eric W. Araújo – 10 min.
Tendo perdido tudo devido ao Sr. Ganância, Sergey Polakow, cineasta de filmes de arte, organiza um jogo de poker no qual pretende ter sua vingança, durante a qual fará seu novo filme.

Sessão 2 – 61min.
CURUPIRA
Dir. Fabio Mendonça & Guilherme Ramalho – 13 min.
Menina amante dos animais vive oprimida por seu “senhor”, o cruel caçador Epaminondas. O que ele ainda não sabe é que já despertou a atenção de Curupira, entidade protetora da floresta.
MUTE
Dir. Adolfo Sarkis – 11 min.
Entre a loucura e o silêncio, uma estranha presença está por perto.
CAUSO X – A VERDADE ESTÁ NA ROÇA
Dir. Cid Machado Jr – 11 min.
Na sombra de uma árvore, três caipiras se encontram em uma verdadeira competição de causos sobre ETs.
GRAVIDADE ZERO
Dir. Gustavo Brandau – 05 min.
Diretor divaga sobre produção de filme de ficção científica.
AKAI
Dir. Carlos G. Gananian – 21 min.
Sangue tinge os corredores de uma casa antiga. Um homem sofre alucinações, sozinho e desabilitado. Suas memórias são fragmentadas, imagens estranhas de um passado recorrente. Culpa e remorso assombram seu cotidiano cada vez mais distorcido. A sede é insuportável. No mar encontra-se a redenção.

Sessão 3 – 80min.
SETE VIDAS
Dir. Marcelo Spomberg e Zé Mucinho – 19 min.
A história gira em torno de sete pessoas que acreditam ser donas de um gato, um mesmo gato. O gato é, na verdade, um escritor reencarnado, que narra, ele mesmo, sua nova condição. E, ao falar das vantagens de variar de dono, acaba por contar também um pouco do cotidiano de cada um deles: as verdadeiras “sete vidas” do título.
A VINGANÇA DA BIBLIOTECÁRIA
Dir. Santiago Dellape – 05 min
Jamais perturbe o silêncio de uma biblioteca, ou despertará a fúria da bibliotecária decrépita. Filmofagia de signos do imaginário terrorífico universal.
O PESCADOR DE SONHOS
Dir. Igor Pitta Simões – 11 min.
Dum mundo escuro ele sai para uma busca de um mundo de luz e cor, percorrendo um caminho árduo e perigoso. Ao atingir esse sonho vê-o volatilizar-se e reduzir-se novamente a solidão e silêncio, talvez por sua precipitação. De volta ao seu mundo real volta a tentar, pois precisa de respostas e a esperança permanece viva.
SINTOMAS
Dir. Fernando Mantelli – 25 min.
Após sofrer um aborto, mulher vai viajar com o marido para local isolado na Serra. Eventos estranhos ocorrem nesta viagem e, apesar de não lembrar de ter feito sexo, a mulher volta achando que está grávida e que seu filho é algo maligno. Com o marido fora da cidade, ela se vê só diante de seus demônios.
MINHA ESPOSA É UM ZUMBI
Dir. Joel Caetano – 20 min.
Determinado a revigorar seu desempenho sexual, o faxineiro de um laboratório rouba poção inventada por cientista. Inadvertidamente, sua esposa ingere a tal bebida que produz um terrível efeito colateral.

Sessão 4 – 64min.
BEHEMOTH
Dir. Carlos G. Gananian – 06 min.
Um estranho ritual de magia negra acaba tornando-se um pesadelo de consequências desastrosas para um fiel orador.
SUPER-HERÓI FORA DE SÉRIE
Dir. Ale McHaddo e Paulo de Tarso “Disca” – 20 min
Um fã de histórias em quadrinhos, cansado da sua vida monótona, decide se transformar em super-herói. Mas assim como no mundo dos quadrinhos, a realidade também guarda os mistérios e as revelações para as últimas páginas
O METRO QUADRADO
Dir. Flavia Cândida da Silva – 17 min.
Subitamente e sem qualquer motivo aparente, as paredes de uma agência de investigação começam a se mover, diminuindo, dia-a-dia, o espaço da sala. O que fazer? Para onde ir? Quem culpar? Divertida sátira ao cinema noir. Mas com os pés nos chão.
DO MUNDO NÃO SE LEVA NADA
Dir. Charly Braun – 15 min.
Um videocassete que vê o futuro, uma banda sem futuro e uma linda garota pra conquistar. Até onde vale a pena arriscar?
ZUMBIS
Dir. Gustavo Chiappetta – 06 min.
Era uma manhã incomum, todos querem sua carne… Nem seu Gurgel irá lhe salvar.

Lançamentos

Padrões de Contato (Devir)
Jorge Luis Calife

Almanaque dos Monstros (Ediouro)
Gonçalo Júnior

Dragões de Éter (Planeta)
Raphael Draccon

A Mão Esquerda da Escuridão (Aleph)
Ursula Le Guin

Count Zero e Mona Lisa Overdrive (Aleph)
William Gibson

Megalópolis (Rocco)
Famaliá (Ao Livro Técnico)
Céu Vermelho (Ao Livro Técnico)
Julio Emilio Braz

Getsêmani, A Verdade Oculta (Giz Editorial)
James Andrade

Kara & Kmam – Uma Saga de Alma e Sangue (Tarja)
de Nazarethe Fonseca

Fábulas do Tempo e da Eternidade (Tarja)
de Cristina Lasaitis

Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica – 2008 (Hiperespaço)
Marcello Branco & César Silva

Palavras no Espelho, revista trimestral de Literatura Fantástica da OPELF

Experimentações, revista da Signo Mundi, empresa de Gestão e Projetos Educacionais